Admirável mundo tecnológico

Antes de qualquer coisa, gostaria de dizer que sou um entusiasta das novas tecnologias, e que desde 1993 acompanho os avanços tecnológicos. Não obstante, diante do atual cenário em que vivemos, de frenesi tecnológico, sinto-me impelido a dizer algumas palavras. Lembro-me, como se fosse hoje, quando vi pela primeira vez um computador ao vivo. Era... Continue lendo →

Anúncios

Artesão das palavras

De tudo escrito, amo apenas o que se escreve com o próprio sangue. Escreve com sangue: e verás que sangue é espírito. (Nietzsche, Assim Falou Zaratustra) Minha relação com a escrita vem de longa data. Ela está intimamente ligada ao meu gosto pela leitura. Desde que aprendi a apreciar as histórias que haviam nos livros,... Continue lendo →

Os sapatos

A noite tinha sido mais agitada do que o comum. Um barulho apavorante o acordou na melhor hora do sono. Parecia que algum pedaço de meteorito havia colidido com o planeta e a maior parte dele caíra sobre a sua casa. Com o coração batendo igual ao de um recém-nascido, levantou-se esbravejando e foi até... Continue lendo →

Últimas palavras

Em meu tempo de seminário era recorrente idas a velórios. Íamos para celebrar as exéquias, a liturgia cristã dos funerais, que tem como objetivo o auxílio espiritual para os defuntos e a consolação e o encorajamento da esperança aos que choravam a morte. Geralmente era uma cerimônia curta, mas com uma carga emocional muito grande.... Continue lendo →

Educar para ser

Por muito tempo, acreditou-se que o ensino e a aprendizagem aconteciam mediante a incessante repetição da lição para o aluno, exigindo-se deste a repetição, como sinal de um processo de aprendizagem eficaz. Assim, ele provava que havia “decorado”, aprendido. Repetir algo com intensidade, segundo esta metodologia, faria com que o objeto da lição ficasse “gravado”... Continue lendo →

Adios nonino, a música que toca

“Negar nossas experiências é colocar uma mentira nos lábios da nossa própria vida.” (Oscar Wilde) Recentemente li um livro sobre música, Alucinações musicais, do Oliver Sacks, que muito confirmou da minha intuição sobre esta arte divina: a música tem sim, o poder de arrebatar, de transformar. Ela é uma linguagem universal e que fala diretamente... Continue lendo →

Filosofia

Mas o que é isso, filosofia? Essa é uma pergunta que me acompanha há mais de 20 anos. Desde o meu primeiro contato acadêmico com esta forma de estar e observar o mundo, fui por ela enfeitiçado, e nunca mais a deixei. Isso não quer dizer que o meu contato primeiro foi na faculdade, não.... Continue lendo →

Desconecte para pensar

Pensamentos valem e vivem pela observação exacta ou nova, pela reflexão aguda ou profunda; não menos querem a originalidade, a simplicidade e a graça do dizer. Carta a Joaquim Nabuco, Machado de Assis Pensar, em nosso tempo, tornou-se uma tarefa perigosa e um tanto quanto difícil. O ato de pensar não é e nem pode... Continue lendo →

Fragmentos

Em Carpe diem, Vita brevis est, eu disse o seguinte sobre fragmentos: Fragmentos é uma pequena porção ou parte de um todo. Gosto muito desta definição. Porque ao mesmo tempo que o fragmento me dá a liberdade de expressar um momento único da minha existência, ele também permite-me comunicar o que sou na totalidade. Numa parte... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑